domingo, 1 de maio de 2011

Geir Campos (28/02/1924 - 08/05/1999)

TEMA SEM VARIAÇÃO

Sequer apago as passadas
deste meu vagar sozinho,
sozinho em tantas estradas:
triturador de caminhos,
move-me um remoinho
de frescas águas passadas.


ALBA

Não faz mal que amanheça devagar,
as flores não têm pressa nem os frutos:
sabem que a vagareza dos minutos
adoça mais o outono por chegar.
Portanto não faz mal que devagar
o dia vença a noite em seus redutos
do leste — o que nos cabe é ter enxutos
os olhos e a intenção de madrugar.

Um comentário:

  1. Boa lembrança! Alba, Geir Campos, Não faz mal que... eu ainda sei de cor...

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita. Deixe seu recado para que possamos interagir!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...